Feminismo no Brasil: formação e diversidade

Ilana Strozenberg, Heloisa Buarque de Hollanda, Hildete Pereira de Mello, Katiúscia Ribeiro, Leila Linhares, Marize Vieira de Oliveira, Mary Garcia Castro e Adriana Azevedo.

O curso apresentará um panorama  do movimento feminista brasileiro a partir da década de 1970, buscando articular a perspectiva teórica dos estudos feministas e suas ações de ativismo. As primeiras três aulas tratarão dos anos de formação do movimento, na perspectiva de três de suas mais importantes protagonistas. Num segundo momento, as aulas abordarão a diversidade que, a partir de 2015, caracteriza o que Heloisa Buarque de Hollanda denominou de “explosão feminista”, com foco nos conceitos e estratégias propostas por três de suas principais vertentes: feminismo lésbico, feminismo negro e feminismo indígena.

 

25 de março (aula 1)

A formação do movimento feminista brasileiro: uma introdução

01 de abril (aula 2)

Cidadania e direitos: o direito como arena de luta

08 de abril (aula 3)

O movimento feminista e o lugar da maternidade

15 de abril (aula 4)

Feminismo lésbico

22 de abril (aula 5)

Feminismo negro

29 de abril (aula 6)

Feminismo indígena